GUIA COMERCIAL


O VINHO CARCAVELOS

É um vinho generoso produzido na Região Demarcada de Carcavelos.

 

O grande crescimento urbano da Costa do Estoril e de Carcavelos em particular reduziu quase a zero a produção de Vinho Carcavelos.

Actualmente existem vinhas na Estação Agronómica de Oeiras e nas Quintas dos Pesos, da Ribeira e da Samarra, situadas no Vale de Caparide.

Região de clima mediterrânico temperado sem grandes oscilações de temperatura devido à proximidade do mar, Carcavelos produz um vinho licoroso de qualidade e tradição, produzido em região determinada (VLQPRD) com direito a menção específica de "Vinho Generoso".

A fama dos vinhos de Carcavelos perde-se no tempo. O Marquês de Pombal, que os produzia na sua quinta de Oeiras apreciava-os de tal maneira que D. José I presenteou com eles a corte de Pequim em 1752.

A produção de Vinho foi durante séculos a actividade económica mais importante na Freguesia de Carcavelos.

O seu nome secular, qualidade e típicidade foram reconhecidos por Carta de Lei em 1908.

 

 

Vinho Carcavelos
Decreto-Lei nº. 246/94, de 29 de Setembro

ESTÁGIO MÍNIMO OBRIGATÓRIO
É obrigatório um estágio mínimo de dois anos em vasilhame de madeira e de seis meses em garrafa, a contar da data da sua elaboração.

CARACTERÍSTICAS ORGANOLÉPTICAS
Vinho licoroso, delicado, de cor topázio, aveludado, com um certo aroma amendoado, adquirindo um perfume acentuado e característico com o envelhecimento.

CASTAS RECOMENDADAS
Tintas - Periquita e Preto Martinho
Brancas - Galego Dourado, Boal, Ratinho e Arinto

RENDIMENTO MAX. / Ha 55 hl
TIPO DE VINHO Licoroso

TÍTULO ALCOOMÉTRICO MIN. 17.5 % Vol.

 

GASTRONOMIA

Carcavelos, sendo uma zona muito perto de Lisboa, é lá que vai buscar a sua gastronomia mais tradicional como, por exemplo, o bacalhau guisado, o bacalhau cru desfiado, a meia-desfeita de bacalhau, o bife com ovo a cavalo e a mão de vaca guisada.
Na doçaria temos o arroz-doce, as farófias e o leite creme entre outros.

Informação do Instituto da Vinha e do Vinho

Carcavelos região demarcada em 1908 encontra-se situada muito próximo da foz do Tejo nas Freguesias de S. Domingos de Rana e Carcavelos no Concelho de Cascais e parte da Freguesia de Oeiras no concelho homónimo.

As castas mais utilizadas no fabrico do Vinho Carcavelos são a Trincadeira, a Galego-Dourado, a Espadeiro e a Negra Mole.

Actualmente este vinho só se produz com o tipo doce, como tal é classificado como vinho de sobremesa que deve ser servido à temperatura ambiente, em copo do tipo Porto.

A graduação alcoólica varia entre os 18 e os 20 graus.

Nos dias de hoje nem todos os anos se faz o Vinho de Carcavelos, porque tem de envelhecer em madeira cerca de três a quatro anos.

A Quinta do Barão já deixou de produzir vinho, a Junta de Freguesia de Carcavelos apresentou um projecto de recuperação patrimonial do complexo das Adegas da Quinta do Barão.

A quase totalidade dos terrenos de excelência onde eram plantadas as videiras que davam o famoso Vinho Carcavelos não resistiram à fúria urbanística das últimas décadas do Séc. XX.

Carcavelos perdeu assim um riqueza inestimável relativa à produção de um Vinho altamente raro e muito cotado comercialmente. Também as infra-estruturas de produção não resistiram ao urbanismo o que condenou o potencial turístico que teriam nos dias de hoje enriquecendo o tecido sócio-económico do território.

Em 28 de Novembro de 2009 foi criada a Confraria do Vinho Carcavelos.

 

VIDEO DE PROMOÇÃO AO VINHO DE CARCAVELOS


Garrafa de Vinho Carcavelos



 
Previsão Tempo para Carcavelos a 3 Dias


COM O APOIO DE:
SHALOUBA - BAR